segunda-feira, outubro 26

Entre

A sua alma e a minha: o que é que há? Entre.

Tenho delícia em dizer o teu nome e, portanto, chamar-te. Saber que te chamo. Eu sinto força nisso, talvez porque tenhas gosto de alguma esperança inda não pronunciada. Não sei o que há contigo e com teu sorriso que é tão largo quando estás comigo, e que se estende aos teus olhos. Teus lindos olhos como uma fenda no tempo, no espaço, como o próprio mistério do mundo. És tu. Eu sinto e te espero. Espero por mim também, a distância de mim mesma é o que de ti me separa. Vês, alcanças-me a beleza; súbita, redescoberta.. imensa.

Sequer te anseio, a sensação de tua presença é MAIOR

Amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

10:20