quarta-feira, agosto 6

No escuro
seduz-me
ímã

Somos duas galáxias
duas almas
irmãs

2 comentários:

  1. Em geral, gosto dos seus poemas pelo trabalho com a palavra, pela urdidura do verso.
    Neste poema foi o contrário, gostei pela simplicidade singela.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Uso de palavras com a maior delicadeza formando um sentido ainda mais delicado.

    ResponderExcluir

10:20