terça-feira, junho 24

Sobre esmurrar paredes para ter mãos mais firmes e fortes

Não acredito que seja junho
que o mundo doa tanto
sem ti não acredito
em nada disso
e apesar de
tudo
levanto,
todos os dias
sob encanto profundo
e lanço o meu corpo
vazio
ao vazio do espaço
morta de cansaço
contudo levanto
os punhos cerrados
e em silêncio luto
luto,
luto..

2 comentários:

10:20