terça-feira, setembro 24

Primavera sem jeito

Tomo um café frio
fechando a cara em desgosto
mas gosto
desse céu cinza lá fora, absorto
Absorvo essa melancolia líquida
amargar o amor dos meus dias
contudo
meus sonhos são tais:
uns lábios quentes
um riso sem segredos
a dissolução do universo
ou pequenas alegrias a mais

2 comentários:

  1. "sem jeito é também uma forma de jeito." (Platão, após assistir ao Jogo do Vasco da Gama)

    *tem uns poemas muito bons por aqui... deu gosto de ler, na moral.

    bitoquinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. * obrigada, seu Paulo Vito, és sempre bem-vindo, beijo!

      Excluir

10:20