sexta-feira, janeiro 6

Ipanema, outro dia

Trago um suspiro de sol
Para alentar as cores desta manhã
Na baía abençoada. Eu venho
Em esferas como a luz do dia

Desfaço-me
Pequenas pétalas de areia e fulgor,
E esvaeço para a primeira canção
Como o fastio do primeiro amoroso ato
Nos eternos braços, quentes,
Infindável beleza,
Da primeira manhã.

2 comentários:

  1. Tens jeito de quem carrega um pé-de-sol dentro de ti.
    O perfume deixas nos laços com que enfeita a poesia. O charme deixas na ordem com que costuras as palavras.
    Agradecido. Agraciado.

    ResponderExcluir

10:20