terça-feira, novembro 22

Pássaro maluco

Um pássaro maluco,
Disse,
Andando sempre
Elegantemente atrasada
Um pouco só descabelada
Cantando baixo
Qualquer canção passada
Suas apostas são com ela mesma
E você nunca sabe
O que ela está pensando
Você nunca sabe o sorriso dela.
Ah! Sem contar seus olhos
Contando histórias
Com sua própria beleza áspera
De poesia que não poderia
Algum dia
Ser pronunciada...

Ah!...
Essa menina
É um pássaro maluco
Que pousou em meu jardim.
Ela é minha agora!
disse-me ele


E
riu-se todo.

Um comentário:

10:20