domingo, outubro 9

Sonho sincero

Serei apenas breve,
Um romance ou nunca mais
Serei ferimento leve...
De abandono e noites no cais.
Serei a fina estampa
da velha esperança
indo embora com o sol.
Serei um triste girassol.
Serás meu satélite

ambulante,
A brisa delirante
que afaga meus cabelos.
Seremos quimeras,
Sejamos sinceros!
O que mais podemos?
Se não reconhecemos
nem a palavra triste
de um olhar.              

Serei a aurora, tu, o breu.
Suspiros seremos!

Ternura, cheirinho de manhã!
Loucura e chá de hortelã!
Tempestade! Fruto molhado!
Manchas de vinho,
Marcas de amor.
Serás o mais lindo céu azul
E eu, borboleta branda de dor!

Serei apenas breve,
E tu, serás apenas Tu.

Indelével.

2 comentários:

  1. belo a perder de vista, de tão belo...

    *feliz semana procê..

    bitoquinha.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

10:20