segunda-feira, maio 24

amor/tormento

"Ah, terás sim um novo amor, daqueles meio furacão, que te chega e te invade que te rouba toda a vontade, te enche de paixão. Irás abandonar a razão novamente, declarar o que não sentes, sofrer de solidão. E quando este amor te deixar todo acabado, amassado, endividado serei tua calmaria, sim, sempre há calmaria depois da tempestade e antes de um novo tormento"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

10:20