domingo, outubro 25

azulmarinhotudoigual

Neste momento estou sentada numa cadeira azul marinho, usando um tenis azul marinho. Estou de saco cheio, as pessoas continuam iguais. Eu não posso fazer nada por elas, nem elas por mim. Elas continuam a falar, a impor suas idéias, a ignorar o que nos cerca. Concentrando-se apenas no que lhes interessa. Agora eu, eu continuo aqui sentada, como se esperasse por algo, como se algo estivesse para acontecer. Temo, mas continuo aqui - porque me é dito assim e assim eu faço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

10:20