segunda-feira, março 30

Muito muito muito

Eu quero você. Desejo. Preciso. Muito, muito, muito. É, um tanto assim. E você me vem com um jeito superior, meu ser inflama com tua visita inesperada. Me pega, me beija e me usa. Me deixa e volta, só para deixar-me de novo. Não porque é preciso, mas porque te divertes com essas idas e vindas que acabam comigo. E eu digo não volte, e eu digo me esqueça e você ignora, volta e eu não ligo. Não, meu amor, não ligo. Porque preciso muito ser o brinquedo do teu jogo preferido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

10:20