terça-feira, outubro 14

Quase um pecado

Sou pateticamente apaixonada pelos sofrimentos da vida, amorzinho. Não me importo muito com os outros, eu me divirto com eles. Minha vida já teve um brilho especial, e agora apenas memórias brilham em mim. Tenho gostos amargos e vontades ferozes. Meus desejos são incontroláveis e meus sonhos sem sentido. Sabe, minha vida é qualquer coisa, é coisa nenhuma, é quase um pecado, mas eu não estou nem aí. Espero que você entenda e possa me perdoar ela disse olhando em meus olhos. Então eu soube, ela havia tomado sua decisão. Era o fim. O meu.

Embriago por seu olhar, eu apenas esperei que ela dissesse algo mais, mas que tolo! Ela não diria. Ela apenas virou-se e foi embora com um brilho diferente, um brilho triste nos olhos. O que era? Eu jamais saberia.

Um comentário:

10:20