quarta-feira, agosto 27

Às seis da manhã

Tentarei manter meus pensamentos longe, mas sempre pensarei em você, aquele que perdi, mas nunca me pertenceu. Voarei para algum lugar improvável em busca do que jamais acharei, sangrarei meu coração e mancharei teus sonhos para ver-te sorrir ao lembrar-se de mim, até que o sorriso se desfaça e você perceba que parti - incompleta. Deixei em teus olhos minha alma, em teu coração o meu amor. E em algum lugar na avenida, às seis da manhã a menina deixou sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

10:20